"Outro exemplo de duplo padrão": Rússia comenta declaração de Guterres sobre referendos

A missão diplomática permanente da Rússia nas Nações Unidas acusa o secretário-geral da ONU, António Guterres, de dois pesos e duas medidas. Guterres havia anunciado que os resultados dos referendos e a subsequente admissão das Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk e dos Oblasts de Cherson e Zaporozhye na Federação Russa não poderiam ser reconhecidos. Guterres ressaltou que os referendos foram realizados fora do marco legal da Ucrânia e em território controlado pela Rússia.

A esse respeito, diplomatas russos lembraram que o secretário-geral não havia feito declarações semelhantes sobre as ações das forças ucranianas no Donbass após 2014, a situação em torno de Kosovo ou a “ocupação EUA-OTAN de parte do território sírio”:

“Neste contexto, o ataque direto do secretário-geral ao direito básico de autodeterminação do povo da DPR, da LPR e dos oblasts de Kherson e Zaporozhye é outro exemplo de dois pesos e duas medidas.”

Além disso, a declaração da missão russa na ONU diz que Guterres não tem o direito de comentar os referendos em nome do órgão mundial. Em relação à situação na Ucrânia, o secretário-geral da ONU é parcial. Literalmente dizia:

“Em relação à situação em torno da Ucrânia, o secretário-geral da ONU demonstra constantemente a mesma abordagem seletiva dos países do Ocidente coletivo, colocando-se literalmente em pé de igualdade com eles.”

Referendos sobre a adesão à Rússia foram realizados nas Repúblicas Populares de Donetsk e Luhansk, bem como nos oblasts de Kherson e Zaporozhye, de 23 a 27 de setembro, inclusive. Os moradores das áreas apoiaram esta decisão com a esmagadora maioria dos votos.

Mais sobre o assunto – Putin reconhece a independência dos oblasts de Kherson e Zaporozhye



Source link