Após referendos: Territórios Libertados pedem a Putin para ser admitido na Federação Russa

Leonid Pasechnik, chefe da República Popular de Lugansk, Vladimir Saldo, chefe da administração civil-militar em Kherson, e Yevgeny Balitsky, chefe da administração civil-militar em Zaporozhye, apelaram a Vladimir Putin com um pedido para incluir as áreas na Federação Russa.

Segundo Passechnik, nenhum Estado ou organização internacional condenou as ações de Kiev no Donbass nos últimos oito anos. Ele afirmou que apenas a Rússia “forneceu e continua a fornecer assistência abrangente aos moradores de Donbass”. “Sabemos que o Donbass pertence à Rússia”, escreveu ele no Telegram. Saldo fez uma declaração semelhante:

“Nossos moradores fizeram sua escolha histórica.”

Segundo ele, os referendos estão em plena conformidade com a Carta das Nações Unidas sobre a Autodeterminação das Nações e, portanto, são legais. Balizki escreveu que eles compartilham um passado histórico e esperamos um futuro feliz juntos.

Como informa o jornal russo Kommersant, os chefes das Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk estão a caminho de Moscou para cumprir todas as formalidades. Os chefes das outras duas regiões também são esperados no Kremlin.

As administrações nomeadas por Moscou falam de grande aprovação para ingressar na Rússia. No entanto, os referendos realizados desde sexta-feira passada provavelmente não são reconhecidos em todo o mundo. O presidente ucraniano, Vladimir Zelenskiy, alertou que, se Moscou aceitar esses resultados, ele “não tem mais nada a discutir” com Vladimir Putin. Ele anunciou que iria libertar os territórios ocupados.

Mais sobre o assunto – Israel se recusa a reconhecer referendos no leste da Ucrânia



Source link