Moderna está processando BioNTech e Pfizer por suposta violação de patente

A empresa farmacêutica norte-americana Moderna quer processar seus concorrentes BioNTech e Pfizer por supostas violações de patentes no desenvolvimento de vacinas contra a coroa. As empresas copiaram tecnologias que a Moderna desenvolveu anos atrás. Conforme anunciado pela Moderna, ações judiciais foram movidas no Tribunal Distrital dos EUA em Massachusetts e no Tribunal Distrital de Düsseldorf. O CEO da Moderna, Stéphane Bancel, declarou:

“Estamos entrando com esses processos para proteger a plataforma inovadora de tecnologia de mRNA na qual fomos pioneiros, investimos bilhões de dólares e patenteamos para a década que antecedeu a pandemia do COVID-19”.

A Moderna agora está exigindo indenização por violação de direitos de propriedade intelectual, mas ainda não forneceu nenhuma informação sobre o valor. Junto com outras empresas, a empresa é considerada pioneira na tecnologia de mRNA. Em dezembro de 2020, a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA concedeu pela primeira vez autorização de uso emergencial para suas vacinas de mRNA à BioNTech/Pfizer e Moderna uma semana depois.

A Moderna acusa a BioNTech e a Pfizer de copiar a tecnologia de mRNA, que a Moderna patenteou entre 2010 e 2016, sem permissão. A Moderna disse em 2020 que inicialmente não aplicaria os direitos de patente para ajudar outros a desenvolver vacinas, especialmente aquelas para países mais pobres. No entanto, em março de 2022, a Moderna disse que espera que empresas como BioNTech e Pfizer respeitem os direitos de propriedade intelectual.

Especificamente, trata-se de duas infrações de patente: A vacina BioNTech/Pfizer teria “as mesmas modificações químicas de mRNA” que a vacina Moderna. Além disso, a Pfizer e a BioNTech infringiram uma patente para “codificar a proteína spike de comprimento total em uma formulação de nanopartículas lipídicas para um coronavírus”.

Este não é o primeiro processo desse tipo: a empresa alemã já havia ajuizado em julho CureVacque ainda não lançou uma vacina contra a coroa, entrou com uma ação contra a BioNTech no Tribunal Regional de Düsseldorf por suposta violação dos direitos de propriedade intelectual do CureVac.

Mais sobre o assunto –O diretor financeiro da Moderna sai após dois dias e recebe US $ 700.000 em compensação



Source link