Apague as luzes no Portão de Brandemburgo depois da meia-noite — RT DE

13 de julho de 2022 11h29

Franziska Giffey, prefeita de Berlim, se manifestou a favor de não ter prédios públicos na cidade iluminados depois da meia-noite. Deve-se examinar todas as possibilidades de economizar energia.

Fonte: AFP © Tobias Schwarz

A prefeita de Berlim, Franziska Giffey, se manifestou a favor de não mais iluminar prédios públicos como a Prefeitura Vermelha ou o Portão de Brandemburgo depois da meia-noite. Ela disse à Agência de Imprensa Alemã:

“Na situação em que estamos, é preciso analisar todas as opções para economizar energia.”

Não iluminar alguns edifícios depois da meia-noite é um compromisso razoável. O prefeito ressaltou:

“Trata-se de salvar primeiro onde não é tão doloroso.”

O objetivo deve ser tornar-se mais consciente em geral. Ela adicionou:

“Acredito que devemos usar todas as possibilidades para economizar energia.”

“Eu cresci tanto quando criança: se ninguém está na sala, a luz é desligada. É muito simples e nada de novo.”

Em vista da escassez de energia e do aumento acentuado dos preços de eletricidade e gás, o líder da facção do FDP de Berlim, Sebastian Czaja, sugeriu no fim de semana passado que prédios públicos como a torre de rádio, o Portão de Brandemburgo ou a Coluna da Vitória não deveriam mais ser iluminados após a meia-noite.

Mais sobre o assunto – “Inconsistência assustadora”: na Alemanha, a insatisfação com a política da Ucrânia está crescendo

(dpa/rt)

Ao bloquear a RT, a UE pretende silenciar uma fonte de informação crítica e não pró-ocidental. E não apenas em relação à guerra na Ucrânia. O acesso ao nosso site ficou mais difícil, várias redes sociais bloquearam nossas contas. Agora cabe a todos nós se o jornalismo além das narrativas convencionais pode continuar a ser praticado na Alemanha e na UE. Se você gosta de nossos artigos, sinta-se à vontade para compartilhá-los onde quer que esteja ativo. Isso é possível porque a UE não proibiu nosso trabalho ou a leitura e compartilhamento de nossos artigos. Nota: No entanto, com a alteração do “Audiovisual Media Service Act” em 13 de abril, a Áustria introduziu uma alteração a este respeito, que também pode afetar os particulares. É por isso que pedimos que você não compartilhe nossas postagens nas mídias sociais na Áustria até que a situação seja esclarecida.



Source link